15 coisas que você precisa saber sobre a Vitamina D e a Exposição Solar

15 coisas que você precisa saber sobre a Vitamina D e a Exposição Solar

Com base em uma entrevista com o Dr. Michael Holick, o autor do livro “Vitamina D – Como um tratamento tão simples pode reverter doenças tão importantes”

A vitamina D evita a osteoporose, câncer da mama, depressão, câncer da próstata e até os efeitos do diabetes e da obesidade. A vitamina D é um dos nutrientes menos comentados no mundo da nutrição, provavelmente por vir de uma fonte gratuita, o Sol. O nosso corpo a produz quando a luz solar nos atinge a pele. Como os laboratórios farmacêuticos não podem vender a luz solar, não fazem promoção dos seus benefícios à saúde.

Dr Michael Holick

Dr Michael Holick

A maioria das pessoas não conhecem estes fatos importantíssimos sobre a Vitamina D:

1) A vitamina D é produzida por nossa pele em quando exposta à radiação ultravioleta da luz solar natural.

2) A luz solar natural que gera a vitamina D em nossa pele não consegue atravessar o vidro, e por isto, nosso organismo não produz vitamina D quando estamos dentro do carro, no escritório ou em nossa casa.

3) Normalmente é muito difícil de se conseguir as quantidades necessários de vitamina D a partir da dieta cotidiana. A exposição diaria à luz solar é a única maneira confiável para o nosso corpo produzir Vitamina D em quantidades suficientes às nossas necessidades.

4) Seria necessária a ingestão de dez copos grandes de leite enriquecido com vitamina D por dia para se obter os níveis mínimos necessários de vitamina D.

5) Quanto menor a distância da linha do equador e o lugar onde você vive, maior será a exposição ao sol necessária para gerar vitamina D, pois depende do ângulo de incidência dos raios solares.

6) Pessoas com a pigmentação escura da pele podem precisar de 20 a 30 vezes mais exposição à luz solar do que pessoas de pele clara para gerar a mesma quantidade de vitamina D. E por isto o câncer de próstata é muito frequente entre homens afro descendentes com a simples deficiência generalizada de luz solar.

7) Níveis suficientes de vitamina D são essenciais para a absorção de cálcio nos intestinos. Sem vitamina D suficiente, seu corpo não pode absorver o cálcio, tornando os suplementos de cálcio inúteis.

8) A deficiência crônica de vitamina D não pode ser revertida rapidamente. São necessários meses de suplementação com vitamina D e de exposição à luz solar para se reconstruir os ossos e o sistema nervoso.

9) Mesmo os filtros solares fracos (com FPS = 8) já bloqueiam em 95% a capacidade do seu corpo de gerar vitamina D. É por isto que o uso constante de protetores solares provoca deficiência crítica de vitamina D no organismo.

10) A exposição à luz solar não gera a produção excessiva de vitamina D em seu corpo, porque ele se auto-regula e produz apenas a quantidade necessária.

11) Se com uma pressão firme do seu osso esterno dói, você pode estar sofrendo de deficiência crônica de vitamina D.

12) A vitamina D é metabolizada pelos rins e fígado, antes de ser usada pelo organismo e, por isto, doenças renais ou hepáticas podem prejudicar muito a produção da vitamina D circulante no organismo.

13) A indústria de protetores solares não quer que você saiba da necessidade de exposição ao sol, porque esta revelação significaria a queda nas vendas de seus produtos, isto é conhecido como “A Industria da Doença”.

14) A vitamina D é um poderoso defensor natural que o nosso corpo produz inteiramente de graça e sem necessidade de prescrição médica.

15) Os antioxidantes aceleram muito a capacidade do organismo para lidar com luz solar, sem que a mesma nos provoque danos, os antioxidantes também permitem que você fique exposto ao sol duas vezes mais tempo com menos chance de ter danos. Um bom exemplo de antioxidante é a astaxantina, considerada como um poderoso filtro solar interno. Outras boas fontes de antioxidantes são as frutas como o açaí, a romã, o mirtilo, entre outros e algumas algas e alguns crustáceos do mar como o camarão.

Saiba mais:

Vitamina D:

– É um hormônio que foi erradamente “classificado” como vitamina

– Esta faltando (estima-se) em mais de 70% da população mundial e no inverno esta carência atinge níveis ainda piores

– Afeta mais de 200 processos no organismo, ou seja, sua carência prejudica desde o humor e o sistema imunológico até a pressão arterial e o risco de infarto

– Deveria ser “fabricada” pela exposição solar adequada e sem filtros mas como fazemos isto cada vez menos…

– Dificilmente pode ser suprida só com alimentação adequada

– Raramente tem seus níveis avaliados em exames de rotina “tradicionais”

– As “necessidades diárias” e limites de suplementação estabelecidos pelos órgãos oficiais são cientificamente comprovados como inadequados por serem insuficientes em grande parte dos pacientes

– É “desconhecida” ou mesmo negligenciada ainda por muitos profissionais de saúde

Em resumo, se você tem algum sintoma, distúrbio ou doença, qualquer que seja ele, pode estar sendo piorado ou mesmo causado por deficiência de vitamina D.

Problemas causados pela deficiência de vitamina D no organismo:

– A osteoporose é geralmente causada pela falta de vitamina D que provoca deficiência na absorção de cálcio.

– A deficiência de vitamina D na infância causa o raquitismo, falta de calcificação dos ossos.

– A deficiência de vitamina D pode agravar o diabetes tipo 2 e prejudicar a produção de insulina pelo pâncreas.

– Bebês que recebem suplementação de vitamina D tiveram um risco 80% menor de desenvolver diabetes tipo 1 durante os próximos vinte anos.

– A obesidade prejudica a utilização da vitamina D no organismo e obesos precisam de duas vezes mais vitamina D.

– A depressão, a esquizofrenia e os cânceres de próstata, de mama ovário e de cólon são frequentes em pessoas com deficiência de vitamina D. Portanto, níveis normais de vitamina D previnem estas doenças.

– O risco de desenvolver doenças graves como diabetes e câncer é reduzido entre 50% a 80% através da exposição simples, à luz solar natural 2 a 3 vezes por semana.

– A depressão sazonal de inverno, muito comum nos países de clima temperado, é causada por um desequilíbrio da melatonina, devido à menor exposição ao sol.

– A vitamina D é utilizada no tratamento da psoríase, doença inflamatória crônica da pele.

– Deficiência crônica de vitamina D é, muitas vezes, diagnosticada erroneamente como fibromialgia, porque seus sintomas são muito semelhantes com fraquezas musculares e dores pelo corpo.

Abaixo algumas estatísticas preocupantes da deficiência de Vitamina D:

– 40% da população dos EUA

– 32% dos médicos e estudantes de medicina.

– 42% das mulheres afro-americanas em idade fértil

– 48% das meninas de 9 a 11 anos

– Até 60% dos pacientes internados em hospitais

– Até 80% dos moradores em lares de idosos

– 76% das mulheres grávidas e 81% das crianças delas nascidas, as quais poderão apresentar mais tarde durante sua vida, maior predisposição ao diabete tipo 1, à artrite, à esclerose múltipla e à esquizofrenia.

O que devemos fazer:

– A exposição sensata à luz solar natural é a estratégia mais simples, mais fácil e ainda uma das mais importantes para melhorar a saúde.

– Comer queijo ajuda o organismo a sintetizar melhor a vitamina D, inclua este alimento em sua dieta e também frutas ricas em antioxidantes.

– Se mais pessoas lessem estas informações, poderíamos reduzir drasticamente as taxas de várias doenças crônicas, portanto se quiser ajudar, compartilhe este artigo.

– Leiam o livro, “Vitamina D – Como um tratamento tão simples pode reverter doenças tão importantes“ do Dr. Michael Holick, para conhecerem a história completa sobre a luz solar natural.
Fonte: http://www.naturalnews.com/specialreports/sunlight.pdf


15 coisas que você precisa saber sobre a Vitamina D e a Exposição Solar


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *